Quanto vale o seu trabalho de locução, veja algumas dicas para descobrir


Veja sete dicas para você saber quanto deve cobrar de cachê num trabalho de locução
A locução é uma importante atividade no ramo da comunicação, no entanto, muitos locutores não valorizam o seu próprio trabalho ao cobrarem cachês quase que irrisórios e ainda contribuem pela queda dos valores cobrados pela categoria.

No entanto, às vezes o profissional não consegue mensurar um valor a ser cobrado por uma locução, isso ocorre porque na definição do valor do cachê é preciso levar em consideração diversos fatores, tanto pessoais, profissionais e situação de mercado.

Hoje, vamos mostrar sete aspectos básicos que devem ser analisados na hora de dizer o preço de um serviço de locução a um cliente, as dicas são de Watson Zucco Weber, experiente profissional no ramo da comunicação e autor do livro "Você Nunca Ouviu Nada Igual" e também do Blog de mesmo nome.

  1. QUALIDADE DE EQUIPAMENTOS: bom microfone, estúdio com isolamento acústico, boa placa de som no computador influenciam no valor do trabalho. Se você tem equipamentos de ponta, pode começar cobrando bem.
  2. QUALIDADE VOCAL: boa dicção, boa interpretação. É bom nisso? Aumente seu valor.
  3. EXCLUSIVIDADE: uma voz ou uma entonação diferenciada soma pontos pra você. 
  4. LEI DA OFERTA E PROCURA: quanto mais trabalhos você tem, mais você pode cobrar. 
  5. DESTINO: se for gravar para grandes centros do país, aumente.
  6. NOME: se você já é conhecido no meio, cobre no mínimo 3 vezes mais.
  7. MANUTENÇÃO E IMPOSTOS: acrescente 20% no seu cachê.

E você, acha que cobra muito ou pouco pelo seu trabalho de locutor? 

Comente com sua conta do Facebook

Comente com sua conta do Google

Nenhum comentário

Antes de comentar leia nossa Política de Comentários

Atenção: Os comentários não refletem as opiniões do editor e nem do Site.