Últimas Notícias

Notícias do Rádio

Telefonia

Nº de visualização do site

Pessoas Online

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Entrevista com Vereador Marquinho Abrão - Parte II

|

"Eu nunca acreditei nessa história da UnB e isso vai ficar na história como a maior mentira de todos os tempos já contada em Cristalina..."

Acompanhe a Segunda Parte da Entrevista que realizamos com o Vereador Marquinho Abrão, onde ele fala se será ou não candidato a Deputado Estadual, fala também sobre o trânsito da nossa cidade, sobre os bloquetes de algumas ruas que tanto incomoda a população, expõe ainda a respeito da vinda da Fesurv e UNB, bem como a situação da Facec... dentre outros assuntos. Lembrando que este é um espaço democrático disponibilizado pelo Site Redecol Brasil a qualquer cidadão que faça algo de bom para Cristalina, não temos quaisquer vislumbramento político e tampouco partidário, nosso intuito é trazer sempre os pontos de vistas e opiniões dos nossos representantes para deixar a população bem informada.

Entre em contato conosco, nosso e-mails: contato@redecol.com.br ou redecolbrazil@gmail.com ou no Twitter: http://twitter.com/redecol_brasil Veja abaixo a Entrevista com o Vereador Marquinho Abrão:

RCB - O senhor tem algum projeto para o desenvolvimento cultural de Cristalina? Como a instalação de teatros, cinemas, centros culturais etc, o que deve ser feito para reativar nossa efervescência cultural há muito abandonada?

Ver. Marquinho Abrão: Tenho um grande sonho de que seja construído um centro cultural na nossa cidade, que nós voltemos a ter cinema, um local onde realmente poderemos ter peças teatrais, apresentação de orquestras e muitos eventos culturais.

RCB – Hoje Cristalina conta com mais de 10 mil veículos emplacados na cidade e existe outros milhares emplacados em outras cidades circulando em nossas vias, devido a esse grande volume de veículos, muitos acidentes relacionados ao trânsito vem ocorrendo na cidade. A Prefeitura está instalando tachões, placas de sinalização, sinalização horizontal e rotatórias nos cruzamentos para tentar diminuir os acidentes, qual a sua opinião em relação a essas intervenções no trânsito da cidade?

Ver. Marquinho Abrão: Primeiramente acho que a prefeitura deveria ter contratado um engenheiro de trânsito para ver as modificações que deveriam ser feita nas ruas da nossa cidade. As rotatórias ficaram muito grandes e os ônibus, caminhões e até as camionetes tem dificuldades de fazer o retorno. Os tachões não poderiam ser colocados de forma transversal, pois é proibido pelo Contran, eu estou até fazendo uma indicação pedindo a retirada dos tachões que estão colocados dessa maneira. Placas e faixas são muito importantes, mas acima de tudo deveria ser feito um trabalho de conscientização da população.

RCB - Ainda em relação ao trânsito, muitos motoristas, ciclistas e motociclistas reclamam e com razão dos ultrapassados bloquetes existentes em algumas ruas de Cristalina, inclusive no centro da cidade, existe algum projeto seu para trocar o atual pavimento de bloquete das ruas J.J. Taveira, Goiás, Minas Gerais, parte da Otaviano de Paiva e Rua 7 de setembro por asfalto?

Ver. Marquinho Abrão: Já fiz vários pedidos ao Executivo para que os bloquetes dessas ruas sejam trocados por asfalto ou até mesmo por briquetes.

RCB – No que diz respeito à acessibilidade das ruas, calçadas, prédios e estabelecimentos públicos e privados de Cristalina existe muita reclamação por parte de gestantes, idosos, deficientes físicos e pessoas com mobilidade reduzida, ao andar na cidade enfrentam muitos obstáculos, são rampas de garagens, degraus, buracos, falta de corrimãos, lojas e estabelecimentos comerciais ocupando todo o espaço destinado ao trânsito de pedestres.... etc, o senhor tem algum projeto para mudar essa situação?

Ver. Marquinho Abrão: O Código de Obras e o Código de Posturas do município já definem essas questões. Falta o Poder Executivo ter a coragem de colocá-las em prática.

RCB – Por que o senhor votou contra o convênio do município com a Fesurv – Universidade de Rio Verde que possibilitava a vinda da Instituição para Cristalina?

Ver. Marquinho Abrão: Eu não sou contra a vinda de novas faculdades para a nossa cidade, mas meu voto foi em forma de protesto, pois antes de trazer uma faculdade seja de onde for, primeiro temos que valorizar as que já existem em nossa cidade. Exemplo é a Facec, que construí sua sede através de financiamento, sem ajuda da Prefeitura, tem professores qualificados, investe nos alunos e na cidade sem ajuda da Prefeitura, repito. Felizmente, através deste protesto, feito em plenário, foram assinados dois convênios com a Facec. Agora, a promessa da atual administração não foi essa e, sim, de trazer a UNB. Eu, meus filhos e toda a população estão esperando.

RCB - Durante a campanha eleitoral de 2008, o então candidato Luiz Attíe tinha como principal trunfo o apoio do Governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, hoje cassado e acusado de corrupção e intimidação de testemunhas, o senhor acha que existe alguma possibilidade da Universidade de Brasília – UNB vir para Cristalina diante do cenário atual e como o senhor avalia a relação de Cristalina com o Governo do Distrito Federal hoje?

Ver. Marquinho Abrão: Não é hoje. Eu nunca acreditei nessa história da UnB e isso vai ficar na história como a maior mentira de todos os tempos já contada em Cristalina. Arruda nunca ajudou e agora o GDF vai virar as costas para o Entorno com este Governo tampão.

RCB - O senhor é o principal expoente da oposição na Câmara, como é a sua relação com os outros vereadores da base de sustentação do Executivo?

Ver. Marquinho Abrão: Tenho uma boa relação com todos, às vezes os debates são acalorados, mas na política é assim mesmo. O que eu não posso é abrir mão das minhas idéias, mas também não posso permitir que o debate ideológico prejudique a civilidade.

RCB - O senhor recentemente denunciou o abandono de algumas praças públicas, onde os vândalos estão depredando o patrimônio que é de todos, na sua opinião, para conservar esses bens públicos o que seria necessário, educar e conscientizar os cidadãos que aquilo é nosso e os gastos para recuperá-los sai dos nossos bolsos ou simplesmente instalar câmeras ou colocar um vigia em cada local 24 horas por dia para coibir tais atos?

Ver. Marquinho Abrão: Eu acho que deveria ser feito um trabalho de conscientização com a nossa comunidade, mostrar que o patrimônio que está sendo depredado é de todos nós, e que quem paga a conta é a própria comunidade. E o Poder Executivo tem de fazer a sua parte, pois abandonou essas praças retirando os jardineiros e os guardas que tomavam conta das praças e quadras.

RCB - Qual avaliação que o senhor faz a respeito do transporte escolar de universitários hoje oferecidos pela Prefeitura?

Ver. Marquinho Abrão: O transporte escolar começou com muitas reclamações dos estudantes, hoje ainda temos alguns problemas mas a reclamação diminuiu. Estou atento a tudo que acontece e sempre ao lado dos universitários.

RCB – A Eleição para escolha do Presidente da Câmara Municipal foi muito polêmica, qual sua opinião a respeito?

Ver. Marquinho Abrão: A polêmica foi criada pela chapa derrotada, mas a justiça já definiu: Cirlene é a presidente para o mandato de 2010.

RCB - Como o senhor avalia o atual processo de industrialização por qual passa Cristalina? E qual suas expectativas para o futuro do município?

Ver. Marquinho Abrão: Foi um processo que começou com o ex-prefeito Antonino Andrade e o ex-secretário de agricultura Alécio Maróstica e a atual administração não tinha outra alternativa a não ser dar continuidade. Três indústrias estão chegando ao nosso município: Bonduelle, Fugini e Incotril, Isto foi falado e garantido em nosso palanque.
Essas vêm para gerar emprego e renda e, com certeza, virão muitas outras atrás delas. É importante salientar que, enquanto nós falávamos a verdade, nossos adversários mentiam com restaurante de um real, aumento de 25% para o funcionalismo em janeiro de 2009, UnB, escola de tempo integral, etc.. O que prometemos está aí. E o que eles prometeram?

RCB - Fique a vontade para as suas considerações finais.

Ver. Marquinho Abrão: Obrigado e estou sempre a disposição de todos vocês, da comunidade, de todos os veículos de comunicação e de quem quer que seja para qualquer debate.

RCB - O Site Redecol Brasil agradece a atenção do Vereador Marquinho Abrão ao conceder a entrevista. Nosso portal está de portas abertas para o nosso Poder Legislativo e Executivo.




Comente com sua conta do Facebook


Postar um comentário

Antes de comentar leia nossa Política de Comentários

Atenção: Os comentários não refletem as opiniões do editor e nem do Site.