Prefeito de Cristalina veta projeto aprovado pela Câmara que aumentava de 13 para 15 o número de vereadores


15 vereadores em Cristalina?

O Brasil atravessa um momento difícil, com desemprego, economia em marcha lenta e perda do poder de compra dos trabalhadores, além de violência e problemas estruturais na saúde e educação. Ainda assim, nesse cenário complicado que atravessamos um projeto que aumenta de 13 para 15 o número de vereadores em Cristalina foi aprovado com unanimidade pelo legislativo municipal. Junto com as duas cadeiras a mais na Câmara vem mais gastos com parlamentares, gastos esses que poderiam ser revertidos em investimentos na melhoria da infraestrutura, saúde, educação e segurança do município.

A notícia do aumento do número de vereadores pegou muito mal entre os cristalinenses, que se uniram nas redes sociais e protestaram de forma enfática, inclusive expondo os nomes dos vereadores que votaram a favor do projeto. Atualmente o vencimento pago a cada vereador mensalmente é de R$ 8.635,07. Fazendo uma conta simples, considerando somente a remuneração bruta, cada vereador custa aos cofres públicos durante os quatro anos de seu mandato cerca de R$ 449.020,00. Atualmente para manter os 13 vereadores do município são necessários R$ 5.837.260 (quase 6 milhões de reais) a cada legislatura, dinheiro esse bancado pelos contribuintes, isso sem leva em consideração gastos com funcionários, assessores e com o funcionamento do próprio prédio da Câmara de Vereadores.

Em virtude da repercussão negativa, um grupo de vereadores pediu ao prefeito Daniel Vaz que vetasse o projeto aprovado por eles. Com a derrubado do veto feito pelo chefe do executivo municipal, Cristalina vai continuar com 13 vereadores. Em vídeo divulgado nas redes sociais (veja o vídeo abaixo) foi anunciado ainda que será apresentado um novo projeto que prevê a redução no número de vereadores de 13 para 11.


Comente com sua conta do Facebook