Últimas Notícias

Notícias do Rádio

Telefonia

Nº de visualização do site

Pessoas Online

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Usina Hidrelétrica Serra do Facão é inaugurada e Cristalina será beneficiada com royalties

|

Implantada no rio São Marcos, no estado de Goiás, entre os municípios de Catalão e Davinópolis, a Usina Hidrelétrica Serra do Facão, cujo investimento foi de R$ 1,063 bilhão, foi inaugurada ontem, dia 19 de outubro, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Com capacidade de 210 MW, suficiente para atender a uma cidade com 1,2 milhão de habitantes, a usina é um dos maiores empreendimentos do estado de Goiás, e seu reservatório abrange terras de cinco municípios goianos e um mineiro, dentre eles Cristalina.

Constituída como Sociedade de Propósito Específico (SPE), formada por Eletrobras Furnas (49,47%), Alcoa Alumínio S.A. (34,97%), Camargo Corrêa Energia S.A. (10,09%) e DME Energética (5,47%), a Serra do Facão Energia S.A. (Sefac) é a empresa responsável pela implantação e operação do Aproveitamento Hidrelétrico Serra do Facão, composto pela Usina Hidrelétrica Serra do Facão e seu reservatório, e pela linha de transmissão de 138kV que escoa a energia da usina.
“A partir de agora, Catalão deixa de ser importador para tornar-se exportador de energia, disponibilizando o seu excedente para o Sistema Interligado Nacional”, disse Márcio Porto, diretor de Construção da Eletrobras Furnas.
Em abril entrou em operação a Linha de Transmissão (LT) de 138 kV Serra do Facão, que leva a energia gerada na usina até a subestação da Celg (Centrais Elétricas de Goiás), localizada em Catalão. A LT possui circuito duplo, tem 32,5 quilômetros e faixa de servidão de 26 metros. Para a implantação da linha foram considerados critérios que reduziram os impactos socioambientais, como a definição de um traçado em locais mais afastados, distantes das propriedades e de suas benfeitorias. A expectativa é que o aumento da disponibilidade de energia na região possa atrair cerca de R$ 20 milhões em investimentos. A duas unidades geradoras começaram a operar em julho e agosto desse ano, respectivamente.
Esse ano também foi pavimentado o trecho de 7 km da Rodovia GO-301, que liga o distrito de Santo Antônio do Rio Verde ao município de Davinópolis (GO), permitindo o acesso asfaltado ao lago da usina. Em setembro de 2009 foi inaugurada a Ponte dos Carapinas, sobre o rio São Marcos entre os municípios de Catalão e Davinópolis. Construída pelo consórcio, em parceria com o Estado de Goiás, a ponte é a quarta maior do estado, com uma extensão de 526 metros e 70 metros de altura. Os trabalhos fazem parte do Programa de Reorganização da Infraestrutura Viária, do Projeto Básico Ambiental (PBA) da Serra do Facão e contam com a parceria da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop). Foram investidos R$ 25,1 milhões na construção da ponte.
A Usina Serra do Facão também foi responsável pelo incremento da receita das cidades de Catalão e Davinópolis, que tiveram ampliada sua arrecadação tributária. Apenas o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) proporcionou cerca de R$ 4 milhões em receitas para cada município durante as obras. A partir da comercialização da energia, a Compensação Financeira pela Utilização de Recursos Hídricos (CFURH), conhecida como “royalties da água”, vai beneficiar as cidades de Cristalina, Campo Alegre, Catalão, Ipameri e Davinópolis, em Goiás, e Paracatu, em Minas Gerais, além do governo estadual de Goiás, que passarão a receber aproximadamente R$ 2,7 milhões por ano de CFURH.
Outros benefícios do empreendimento foram a implantação do primeiro Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) para combater o tráfico de animais, projeto em parceria com o IBAMA, e o plantio de 19 mil mudas de árvores nativas do cerrado brasileiro ao longo do ribeirão Pirapitinga, ambos no município de Catalão. O Programa de recuperação florestal e compensação de CO2 desenvolvido para Serra do Facão foi o único projeto ambiental brasileiro selecionado para o Congresso Mundial de Grandes Barragens, a Hidro 2009, que aconteceu em Lyon, na França. As mudas foram produzidas no Centro Integrado de Educação Ambiental da obra e irão compensar a emissão de 26 milhões de quilos de CO2, equivalente à queima de aproximadamente 10 milhões de litros de óleo diesel. O Programa de Recuperação de Áreas Degradadas, desenvolvido no canteiro de obras da usina, gerou o primeiro termo de cooperação para compensação de CO2, assinado em novembro do ano passado.
Eletrobras Furnas - Com recursos próprios e em parceria com a iniciativa privada, Eletrobras Furnas está construindo 20 linhas de transmissão, 10 subestações e cinco usinas: Simplício (RJ/MG), Batalha (GO/MG), Santo Antônio (RO), Foz do Chapecó (SC/RS) e Retiro Baixo (MG). Todas essas usinas integram o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal. Estes empreendimentos geram 131 mil novos empregos e levarão energia para mais 12 milhões de brasileiros. O investimento total da empresa nas obras de geração e transmissão, em 2009, foi de 1,1 bilhão de reais.
Usina Hidrelétrica Serra do Facão
Localização
Rio São Marcos - Catalão e Davinópolis em Goiás
Potência
210 MW
Geração de Emprego
6.400 diretos e indiretos
Capacidade Energética
1,2 milhão de pessoas
Valor da obra
R$ 1,063 bilhão
Parceiros
Eletrobras Furnas (49,5%), Alcoa (35%), DMEE (10%) e Camargo Corrêa Energia S.A (5,5%)
Reservatório
218,84 Km²
Abrangência do reservatório
Cristalina, Campo Alegre, Catalão, Ipameri e Davinópolis e Paracatu.
Nº Turbinas
Duas turbinas Francis com potência unitária de 105 MW



Categorias: Obras


Comente com sua conta do Facebook


Postar um comentário

Antes de comentar leia nossa Política de Comentários

Atenção: Os comentários não refletem as opiniões do editor e nem do Site.