Últimas Notícias

Notícias do Rádio

Telefonia

Nº de visualização do site

Pessoas Online

terça-feira, 16 de março de 2010

Cristalina poderá ganhar duas novas rodovias federais

|

Viaduto em Cristalina
Viaduto da Br050/040
O Ministério dos Transportes planeja a construção de duas novas rodovias federais em Cristalina, são elas, a Br 354 e a Br 457. Das duas rodovias, a que está com o processo mais adiantado e inclusive vem recebendo um forte apoio do Governo de Goiás, é a Rodovia Br 457, que ligará Cristalina a Goiânia. Já a Br 354, que ligará Cristalina ao Distrito de Engenheiro Passos, município de Resende, no Estado do Rio de Janeiro, depende de mais apoio, sobretudo político para sair do papel.

Mapa da BR 457 entre Cristalina e Goiânia
Mapa da Br 457, Clique para ampliar

De acordo com Oton Nascimento, Secretário de Planejamento do Estado de Goiás, o Governo goiano busca apoio do Governo Federal para construir a Br 457, que será um importante corredor rodoviário ligando Cristalina e toda a Região Leste do Estado a Goiânia e principalmente a Anápolis, que abriga a Plataforma Multimodal de Exportação de Goiás, com dezenas de empresas de logística, o município abrigará também um Entreposto da Zona Franca de Manaus, além de ser um ponto de embarque da Ferrovia Norte-Sul e Centro-Atlântida, possibilitando um melhor escoamento para outros estados e para o mercado externo de grãos e outros produtos oriundos de Cristalina. A Br 457 terá aproximadamente 236 quilômetros de extensão e cortará as seguintes localidades em Goiás, Cristalina, Domiciano Ribeiro, Buritizinho, Maniratuba, Ponte Funda, Vianópolis, Leopoldo de Bulhões e Bonfinópolis, municípios já interligados a Goiânia e Anápolis por rodovias pavimentadas.
BR 357 pode ser pavimentada em Goiás
Mapa da Br 354, clique para ampliar
Já a Br 354 tem aproximadamente 852 quilômetros de extensão e segundo informações do site Wikipédia, a rodovia é a estrada federal (asfaltada) com a maior altitude em relação ao nível do mar no Brasil, sendo descrita como Sinuosa e bela, chegando a uma altitude de 1.670 metros na divisa entre os Estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais (Resende-RJ/Itamonte/MG), num ponto denominado Garganta do Registro. A Br 354 passa por diversas localidades, dentre elas, Cristalina, Guarda-Mor (MG), Patos de Minas (MG), Formiga (MG), Lavras (MG), Cruzília (MG), Caxambu (MG), Engenheiro Passos e Resende (RJ). 

No município de Cristalina, a Br 354 é uma estrada de terra, ou seja, sem pavimentação asfáltica, ainda não se sabe se a rodovia começerá no final da Avenida Antonino Camilo de Andrade, na estrada que leva ao Balneário das Lajes, ou se a mesma começará na estrada conhecida como entrada do Jatobá, a 08 quilômetros de Cristalina pela Br 050, as duas estradas dão acesso ao Assentamento Vista. Localidade esta que será cortada pela rodovia e seria uma das mais beneficiadas com a sua pavimentação, já que na região existem grandes produtores de grãos, como Antonio Zulcato, Dario Turra e o Grupo Prezzoto, isso sem contar nos pequenos produtores rurais do Projeto de Assentamento Vista Alegre, que teriam um meio de escoar mais rapidamente sua produção.

Nesta mesma região está sendo construída a usina Hidrelétrica de Batalha, com a formação de um grande lago, proveniente do represamento do Rio São Marcos que divide Goiás de Minas Gerais. Certamente serão atraídos muitos turistas para essa região, em busca de local para banho e pesca, com a pavimentação da Br 354, ainda mais pessoas visitariam o local, levando desenvolvimento e renda para os morados da Vista Alegre. Apesar de estarmos em um ano políticos queremos acreditar que ao menos a Rodovia Br 457, entre Cristalina e Goiânia saia do papel, o que seria muito bom para o povo e também para a nossa economia. Veja abaixo uma mapa mais detalhado da futura Br 354:
BR 357 em Cristalina
Mapa da Br 354 detalhado, clique para ampliar

Categorias: Obras


Comente com sua conta do Facebook


Postar um comentário

Antes de comentar leia nossa Política de Comentários

Atenção: Os comentários não refletem as opiniões do editor e nem do Site.