Pedra Chapéu do Sol em Cristalina corre o risco de desabar

Pedra Chapéu do Sol em Cristalina Goiás pode desabar
A Pedra Chapéu do Sol, que foi eleita uma das sete maravilhas de Goiás em votação realizada pelo Jornal O Popular, corre o risco de desabar, segundo alerta um filme produzido pelo professor Jurandir George Arael Magnus Lazarotti e publicado nos Estados Unidos pela revista Science World Research.
O filme mostra os mistérios que cerca o local onde está localizada a Pedra Chapéu do Sol e também os fatores naturais e falta de conservação do local que podem ocasionar o desabamento da pedra. Segue abaixo o texto divulgado no Youtube por Guaraparinews sobre o problema, no final desta matéria, assista o filme na íntegra:

“Localizada no município goiano de Cristalina, na divisa com Minas e DF, esse monumento natural de 92 toneladas é uma impressionante formação granítica em equilíbrio. A superposição de duas gigantescas formações rochosas deve ter ocorrido há 70 milhões de anos. No entanto, por razões astronômicas ou por desmazelo e abandono de quem deveria cuidar, essa pedra pode tombar.

No período entre Julho de 2012 e abril de 2017 há o possível deslocamento do eixo da Terra em 1,2 graus, por causa da força exercida pelo Planeta Marte, que receberá a aproximação interferente de Júpiter neste período. Isso pode causar problemas em todos os megalitos suspensos ou em equilíbrio, dentre os quais os localizados no Vale do Colorado-USA, nas torres de Machu Picchu-Peru, na parte trincada da Pedra da Gávea-RJ e na Pedra do Chapéu de Sol em Cristalina-Goiás, dentre outros.

Estão todos situados entre os Paralelos 14 e 17graus -Latitude. No caso da Pedra de Cristalina, (com 15,50 metros de comprimento, e 8,30 metros de largura), o risco é maior, pois o abandono e desinteresse dos órgãos tidos como responsáveis por sua preservação e zelo permite a ação de vândalos e moleques, que colocam em perigo a estabilidade desse exemplar único, conhecido em todo o mundo.

Mato, piçarra, sujeira, pichações, desinformação e total falta de estrutura cercam hoje o sítio geológico da Fazenda Sicupira, onde outras importantes situações existem, como a Pedra da Boca de Sino, que revela uma borda de granito amarelo (não encontradiço da região) com inscrições -que presumem os estudiosos- podem ser obras de visitantes extraterrestres. Atualmente a Pedra da Boca de Sino não deve ser visitada, já que há uma incidência muito grande de cobras no local.

As lideranças de Cristalina, devido à ameaça de perder o curioso atrativo, começam a se movimentar para garantir uma atenção e atendimento condigno aos que visitarem esse magnífico "milagre da natureza". Visite Cristalina e conheça a Pedra do Chapéu de Sol enquanto há tempo”.

“Localizada no município goiano de Cristalina, na divisa com Minas e DF, esse monumento natural de 92 toneladas é uma impressionante formação granítica em equilíbrio. A superposição de duas gigantescas formações rochosas deve ter ocorrido há 70 milhões de anos. No entanto, por razões astronômicas ou por desmazelo e abandono de quem deveria cuidar, essa pedra pode tombar. No período entre Julho de 2012 e abril de 2017 há o possível deslocamento do eixo da Terra em 1,2 graus, por causa da força exercida pelo Planeta Marte, que receberá a aproximação interferente de Júpíter neste período. Isso pode causar problemas em todos os megalitos suspensos ou em equilíbrio, dentre os quais os localizados no Vale do Colorado-USA, nas torres de Machu Picchu-Peru, na parte trincada da Pedra da Gávea-RJ e na Pedra do Chapéu de Sol em Cristalina-Goiás, dentre outros.

Estão todos situados entre os Paralelos 14 e 17graus -Latitude. No caso da Pedra de Cristalina, (com 15,50 metros de comprimento, e 8,30 metros de largura), o risco é maior, pois o abandono e desinteresse dos órgãos tidos como responsáveis por sua preservação e zelo permite a ação de vândalos e moleques, que colocam em perigo a estabilidade desse exemplar único, conhecido em todo o mundo.

Mato, piçarra, sujeira, pichações, desinformação e total falta de estrutura cercam hoje o sítio geológico da Fazenda Sicupira, onde outras importantes situações existem, como a Pedra da Boca de Sino, que revela uma borda de granito amarelo (não encontradiço da região) com inscrições -que presumem os estudiosos- podem ser obras de visitantes extraterrestres. Atualmente a Pedra da Boca de Sino não deve ser visitada, já que há uma incidência muito grande de cobras no local.

As lideranças de Cristalina, devido à ameaça de perder o curioso atrativo, começam a se movimentar para garantir uma atenção e atendimento condigno aos que visitarem esse magnífico "milagre da natureza". Visite Cristalina e conheça a Pedra do Chapéu de Sol enquanto há tempo”.

 Filme sobre a Pedra Chapéu do Sol


Comente com sua conta do Facebook