Designers, mineradores, garimpeiros e outros profissionais estão empenhados em recolocar Cristalina no mapa dos negócios no setor de pedras preciosas


Designers, mineradores, garimpeiros e outros profissionais estão empenhados em recolocar Cristalina no mapa dos negócios no setor de pedras preciosas. O Arranjo Produtivo Local (APL) coordenado pelo Sebrae em Goiás, criado há quatro anos, impacta diretamente cerca de 300 pessoas entre associados e cooperativados. A meta do projeto ‘Terra do Cristal’ é revalorizar a atividade.

Parte desta sofisticação participou no mês de maio do 14º ICA Congress Brazil, promovido pela International Colored Gemstone Association (ICA) e pelo Instituto de Gemas e Metais Preciosos (IGPM), com apoio do Sebrae e outras instituições. O evento aconteceu no Hotel Sofitel, no Rio de Janeiro.

“O preço por 1 kg de cristal custa cerca de R$ 10. Um pingente de 30 gramas, com uma lapidação simples, pode ser vendido por R$ 30. Já aprovamos uma proposta em assembleia para privilegiar a venda de peças trabalhadas”, explica o vice-presidente da Cooperativa de Garimpeiros, Artesãos e Mineradores de Cristalina (CGAM), Geraldo Tristão.

Mercado esotérico

“Já não é tão fácil encontrar o quartzo. A área de garimpo diminuiu muito e hoje a agricultura ocupa o primeiro lugar na economia de Cristalina. A criação de uma escola permanente de lapidação e ourivesaria e um espaço adequado para comercialização pode ajudar nossa atividade. Além das joias, podem ser confeccionadas peças como pirâmides e pêndulos, voltadas ao mercado esotérico e de decoração, como um lustre”, avalia Agnaldo de Oliveira Matos, dono da Lapidação Cristal Prisma e membro da Associação dos Artistas e Artesãos de Cristalina.

A designer alemã Agnes Petsch, que participou do evento, ficou encantada com as cores, transparência das pedras e a qualidade do design das peças de Cristalina. “São lúdicas. Adorei. Comprei um par de brincos por falta de tempo, mas voltarei aqui para levar mais”, conta.


Comente com sua conta do Facebook

Comente com sua conta do Google

Um comentário

  1. Olá trabalho com bijouterias finas , e tenho interesse em entrar em contato com alguns fornecedores de pedras naturais, agregando valor ao meu produto final. DEIXO MEU EMAIL P/ CONTATO:
    daiany@detalhefinal.com

    ResponderExcluir

Antes de comentar leia nossa Política de Comentários

Atenção: Os comentários não refletem as opiniões do editor e nem do Site.