População de Cristalina cresce em ritmo acelerado


População de Cristalina
Segundo a estimativa populacional de 2011, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas – IBGE no dia 31 de agosto, a população de Cristalina teve aumento de 2% no período de 2010 a julho deste ano, dessa forma, o município passou de 46.580 habitantes para 47.537, ou seja, um ganho bruto de 957 novos moradores. A Taxa de crescimento populacional do Brasil é de 1,15% ao ano, portanto, Cristalina está crescendo mais rápido que o Brasil, isso exigirá maior atenção dos nossos governantes em relação há um planejamento urbano da cidade.

Esse crescimento de Cristalina mostra o bom momento por qual passa o município e está diretamente relacionado com a geração de empregos nas lavouras, indústrias, comércio e construção civil, que são atividades que impõem um forte atrativo migratório para nossa cidade.

Segundo projeções elaboradas pela equipe Redecol Brasil, considerando-se uma Taxa Média de Crescimento Geométrico de 2% ano até 2014, nos próximos 3 anos, Cristalina deve ganhar mais 2.910 novos moradores, chegando assim, em 2014 há 50.447 habitantes. Veja os dados na tabela abaixo:



Projeção Populacional de Cristalina*
2010
46.580
2011
47.537
2012
48.488
2013
49.457
2014
50.447
Fonte: Redecol Brasil - *Taxa Média de Crescimento Geométrico estimado em 2%.
www.redecol.com.br


As estimativas populacionais são fundamentais para o cálculo de indicadores econômicos e sociodemográficos nos períodos intercensitários, e um dos parâmetros usado pelo Tribunal de Contas da União na distribuição do Fundo de Participação de Estados e Municípios. Esta divulgação anual obedece à lei complementar nº 59, de 22 de dezembro de 1988, e ao artigo 102 da lei nº 8443, de 16 de julho de 1992.


A tabela com a população estimada para cada município foi publicada no Diário Oficial da União do dia 31 de agosto de 2011. Está previsto em lei que até 20 dias após a publicação das estimativas, os interessados poderão apresentar reclamações fundamentadas ao IBGE, que decidirá conclusivamente. Em seguida, até 31 de outubro, o IBGE encaminhará as estimativas definitivas ao Tribunal de Contas da União.

Comente com sua conta do Facebook

Comente com sua conta do Google

Nenhum comentário

Antes de comentar leia nossa Política de Comentários

Atenção: Os comentários não refletem as opiniões do editor e nem do Site.