Últimas Notícias

Notícias do Rádio

Telefonia

Nº de visualização do site

Pessoas Online

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

O estádio do Maracanã não será entregue a nenhum clube de futebol

|

Estádio do Maracanã não será entregue a nenhum clube
Maquete virtual do Maracanã em 2014. O estádio não será entregue a nenhum clube.
O estádio do Maracanã, templo maior do futebol brasileiro e que sediará a final da Copa de Mundo de 2014, será entregue à iniciativa privada após a Copa das Confederações de 2013. O governo do Rio de Janeiro divulgou, nesta segunda-feira (22/10), as primeiras informações sobre o processo licitatório do estádio, mas, já avisou que nenhum clube de futebol poderá participar da licitação, o que mina as esperanças de Flamengo e Fluminense que sonhavam em administrar o novíssimo Maracanã em conjunto.

O secretário da Casa Civil, Régis Fichtner, disse que não é justo entregar um estádio tão importante para apenas um clube, esse templo deve ser acessível a qualquer time do Rio de Janeiro e do Brasil, além é claro da seleção brasileira. De acordo com o secretário, a empresa que ganhar a licitação poderá negociar com os clubes, no entanto, não poderá fazer um contrato de exclusividade.

A empresa que vencer a licitação terá que desembolsar muito dinheiro, cerca de R$ 7 milhões deverão ser pagos anualmente ao governo do Rio de Janeiro pela outorga do Maracanã. Outro ponto que pode minar a concorrência é o alto valor dos investimentos que a empresa ganhadora da concorrência terá que investir no complexo esportivo do Maracanã, as obras estão orçadas em R$ 469 milhões, incluindo a demolição do Museu do índio, do estádio de atletismo Célio de Barros e do parque aquático Júlio Delamare, que permitirá um melhor aproveitamento econômico da área.

O edital que dita as regras de concessão do Maracanã será publicado no dia 08 de novembro, ocasião também que acontecerá uma audiência pública sobre o processo. O governo fluminense disse que o estádio não vai precisar ser reformado para as Olimpíadas de 2016, a única obra que será feita é a construção de quadras auxiliares (exigência do Comitê Olímpico Internacional), que serão usadas para o aquecimento dos atletas. O certo é que nenhum clube poderá participar da concorrência, com isso, ainda não se sabe como ficará o preço dos ingressos, já que, a empresa que vencer a concorrência poderá negociar com os clubes da maneira que achar conveniente.




Comente com sua conta do Facebook


Postar um comentário

Antes de comentar leia nossa Política de Comentários

Atenção: Os comentários não refletem as opiniões do editor e nem do Site.