Últimas Notícias

Notícias do Rádio

Telefonia

Nº de visualização do site

Pessoas Online

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Brasil detém 12% da água doce do mundo

|

O Brasil possui 12% da água do mundo
O Brasil está em uma situação confortável em relação à disponibilidade de recursos hídricos comparado a outros países, segundo a Agência Nacional de Águas (ANA). O documento Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil 2012, divulgado hoje (04/06), em Brasília, revelou que o volume de água no país representa 12% da disponibilidade do planeta. Mas o mesmo documento alerta que o aparente conforto convive com a distribuição desigual desses recursos.

O levantamento mostrou que mais de 80% da disponibilidade hídrica está concentrada na região hidrográfica amazônica. “O Brasil tem uma grande reserva de água doce, mas a distribuição é bastante desigual. Em algumas regiões, há um potencial hídrico muito grande, enquanto em outras regiões você tem até a falta de água”, disse o diretor-presidente da ANA, Vicente Andreu.

Os reservatórios artificiais são apontados pelos técnicos da ANA como elementos estratégicos para equacionar essas concentrações. "Esse é um dos principais assuntos que vamos tratar na Rio+20. Em relação ao aumento da preservação, queremos rediscutir se reservatórios só têm impactos negativos. Evidentemente que os reservatórios têm impactos ambientais e sociais significativos, mas podem ser instrumentos eficazes no controle de inundações e na oferta de água", acrescentou Andreu.

Pelas contas da agência reguladora do setor, o Brasil possui 3,6 mil metros cúbicos de volume armazenado em reservatórios, por habitante. O número é superior ao apresentado em vários continentes. Na Europa, por exemplo, a relação de recursos hídricos armazenados por habitante é da ordem de 1,4 mil metros cúbicos. Na América Latina e no Caribe, é 836 metros cúbicos por habitante.

Em 2011, açudes considerados importantes nessa relação, no Brasil, como os da Região Nordeste do país, que têm a função de acumular água em períodos úmidos para garantir o recurso durante as secas, apresentaram acréscimos de 9% no volume armazenado em relação a 2010. A média de estoque na região tem se mantido em torno de 68%. Mas quando os técnicos avaliaram os cenários em cada estado, constataram, por exemplo, que, na Bahia, os valores estocados estão abaixo da média de região, com 42% do volume.

A agricultura, com cultivos irrigados se mantém na liderança do consumo desses recursos. O estudo da ANA mostrou que 54% da retirada de águas são promovidos pela atividade agrícola. De acordo com os técnicos da agência, essa parcela ganha ainda mais importância com o crescimento da área irrigável no país que, segundo os dados, responde hoje por 5,4 milhões de hectares (20% a mais do que a área apontada no censo agropecuário de 2006).

“O que precisamos é combinar as políticas, para que a expansão agrícola, principalmente a das culturas irrigadas, aconteça em locais onde os solos e a disponibilidade de água seja adequada. Há estatística de que a agricultura irrigada com produtividade, para determinadas produções, aumenta em até quatro vezes. Com isso, você pode evitar a expansão da agricultura para outras áreas como as de biomas mais sensíveis e evitar conflitos do uso da água”, explicou Andreu.
Com informações da Agência Brasil

Categorias: Atualidades


Comente com sua conta do Facebook


Um comentário :

  1. Super Magnetoterapia através da Água Super Imantada

    É um equipamento desenvolvido com ímas permanentes orientados e aço inoxidável garantindo durabilidade e estabilidade, com constante emissão de fluxo ionizante de elétrons direcionados. Capazes de produzir trabalho magnético, energizar e orientar correções eletrônicas celulares e moleculares na magnetização da água, proporcionando benefícios na saúde por longo tempo.

    Água magnetizada também conhecida como água imantada não substitui nenhum tratamento, mas associando-a qualquer tipo de tratamento, a melhora será muito mais rápida.

    Na França, o Dr. Louis Donnet é um dos pioneiros do estudo e na aplicação clínica da magnetoterapia através da água. O médico francês, K.P.V. Menon aplicou regularmente a água imantada e depois de presenciar diversas curas declarou que a água imantada ataca diretamente a raiz da doença esteja ela onde estiver no corpo do paciente, fato este que eu não sou capaz de explicar.
    Não fique fora desse beneficio. Contate - nos !
    ID: 3651
    55 (21) 9814-8886 Vivo / 21- 8351-4307 Tim
    sylocimolvenda@gmail.com

    Envie seu link de COMPRAS aos seus amigos:
    http://www.timolsystem.com.br/shop.aspx?Login=OTONIEL2010


    Magnetoterapia através da Água Imantada

    A MAGNETOTERAPIA pode constituir-se como o meio mais simples e eficaz para o restabelecimento de nossa saúde. A magnetoterapia é um tratamento natural capaz de restabelecer e manter o equilíbrio enérgico, aumentando a resistência física e psicológica dos seres vivos. A terapia magnética consiste na prevenção e tratamento de doenças pela magnetização da água através de um campo magnético composto por ímans ou magnétos desenvolvidos, os quais geram e difundem energia que vai actuar no corpo humano por indução.

    Na sua qualidade de medicina natural, a magnetoterapia trata o corpo como um todo, atacando os sintomas e as doenças pelas causas, promovendo assim o bem estar físico e psíquico do ser humano, sem efeito secundários.

    ResponderExcluir

Antes de comentar leia nossa Política de Comentários

Atenção: Os comentários não refletem as opiniões do editor e nem do Site.