Últimas Notícias

Notícias do Rádio

Telefonia

Nº de visualização do site

Pessoas Online

domingo, 11 de setembro de 2011

Distrito Federal declara estado de alerta por causa da baixa umidade relativa do ar

|

Tempo seco castiga Brasília
Os secretários de Governo, Paulo Tadeu; de Educação, Denílson Bento da Costa; de Segurança Pública, Sandro Avelar, e de Defesa Civil, Paulo Matos, assinaram na tarde da última sexta-feira (09/09) portaria conjunta declarando estado de alerta no Distrito Federal, por causa da baixa umidade relativa do ar. De acordo com o documento estão suspensas as atividades ao ar livre em todas as unidades de ensino da rede pública do Distrito Federal.

Além disso, todos os órgãos das administrações direta e indireta do DF deverão adotar medidas necessárias para organizar seus serviços de maneira a minimizar os efeitos da seca. O documento prevê uma nova avaliação no prazo de 48 horas.

“Hoje a situação é de estado de alerta. Neste momento estamos com 13% de umidade do ar e temperatura de 32°. Isso significa que devem ser evitadas atividades físicas entre 13h e 17h, e qualquer tipo de trabalho que exija esforço físico”, esclareceu o secretário de Defesa Civil, Paulo Matos.

A Secretaria de Educação já expediu recomendações para as regionais de ensino, mas prevalecerá o bom senso dos diretores de cada colégio na decisão da suspensão das aulas. “Por causa da baixa umidade do ar, orientamos que as escolas que não tenham condições de receber seus alunos, e que tiverem atividades que os exponham ao tempo seco, suspendam suas aulas”, orientou o secretário de Educação, Denílson Bento da Costa.

COMBATE AO FOGO 

O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal montou uma grande estrutura para intensificar o combate aos incêndios florestais. Além do quantitativo normal dos quartéis, cerca de 600 militares e 29 viaturas estão nas ruas. A pedido do governador Agnelo Queiroz, um novo avião, modelo Air Tractor AT-802F, também entrou em operação nesta sexta-feira: o início dos trabalhos estava previsto para começar daqui a 20 dias, mas foi antecipado devido ao alto número de queimadas.  A aeronave é considerada a mais moderna do mundo para combate a incêndio e é abastecida em apenas três minutos com 3,1 mil litros de água. Além deste, outros três aviões e dois helicópteros são usados para debelar as chamas.

“Temos regiões onde o fogo é de copa, ou seja, queima a área de cima das árvores. É impossível combater esse fogo com caminhões. Daí a necessidade dos aviões e dos helicópteros”, justificou o Comandante Operacional do Corpo de Bombeiro, Coronel Luiz Blumm.  De acordo com o militar, hoje são 10 mil hectares queimados em função da combinação da baixa umidade do ar, vegetação muito seca e temperatura muito alta, cerca de 2 mil hectares a mais a mais do que ano passado. A área mais preocupante é a da Floresta Nacional. 

 CUIDADOS 
 A Defesa Civil segue orientando a população sobre os cuidados necessários no período da seca: crianças e idosos são os mais vulneráveis. Entre as recomendações, orienta-se consumir bastante água, suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10h e 16h, evitar aglomerações em ambientes fechados e usar soro fisiológico para olhos e narinas. Recomenda também umidificar o ambiente comvaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água, entre outros, bem como permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas.

No combate aos focos de incêndios as orientações são:
Não jogar pontas de cigarro pela janela do carro e nem fumar em locais com vegetação densa;
Em acampamentos, evitar fazer fogueiras, mas se for realmente necessário, deixar sempre alguém vigiando e apagar totalmente antes de se afastar do local;
Orientar e monitorar as crianças para não brincarem com isqueiros e fósforos, principalmente próximos a vegetações;
 Se necessitar fazer queimadas de plantio ou de lixo, entrar em contato com o Corpo de Bombeiros e com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para obter orientações;
 Não deixar garrafas ou pedaços de vidro próximo a vegetações.

Outras Orientações
- Aumentar o consumo de água 
- Alimentação leve, com preferência para sucos e frutas 
- Utilizar roupas leves e claras 
- Quando sair, levar uma sombrinha 
- Não se expor ao sol 
- Utilizar protetor solar 
- Não se esquecer dos óculos de sol 
- Evitar banhos quentes e demorados 
- Lembrar que os animais também são vulneráveis ao calor 
- Os exercícios estão proibidos entre 10h e 17h 
 As conseqüências para a exposição prolongada ao sol e à baixa umidade podem ser queimaduras, desidratação, sangramento nasal e disenteria.

Com informações da Agência Brasília para o Site Redecol Brasil

Categorias: Atualidades


Comente com sua conta do Facebook


Postar um comentário

Antes de comentar leia nossa Política de Comentários

Atenção: Os comentários não refletem as opiniões do editor e nem do Site.