Últimas Notícias

Notícias do Rádio

Telefonia

Nº de visualização do site

Pessoas Online

sábado, 7 de maio de 2011

Governador de Goiás e DF anunciam investimentos na linha férrea de Luziânia que será usada para o transporte de passageiros

|

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz,  anunciou durante cerimônia de início das obras da adutora de Corumbá IV, em Valparaíso, que o Ministério dos Transportes liberou R$ 2 milhões para o transporte de passageiros pela linha férrea que une Distrito Federal e Goiás. “É o passo inicial que vai melhorar o transporte na nossa região. Vamos lutar de forma determinada pelo ramal ferroviário de Brasília até Goiânia porque entendemos que o bem-estar do nosso povo passa necessariamente pela integração e desenvolvimento de toda a região”, afirmou o Agnelo Queiroz.


Corumbá 
Com a visita dos governadores do DF, Agnelo Queiroz, e de Goiás, Marconi Perillo, teve início, hoje, mais uma etapa da obra do sistema de produção de água de Corumbá, com a construção de uma adutora de 15 km, sob responsabilidade da Secretaria de Obras e da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), no valor de R$ 43 milhões. A obra total tem 28 km de extensão, sendo os outros 13 km de responsabilidade do governo de Goiás, ao custo de R$ 39 milhões.

A adutora fará a captação de água bruta, no lago da represa de Corumbá IV, próxima a Luziânia (GO), até a cidade de Valparaíso de Goiás, no Entorno de Brasília, abastecendo a um total de cerca de 1,2 milhão de habitantes do Distrito Federal e de Goiás. 

“Essa obra é muito importante para nossa região porque não há condições de ter vida sem água. É uma questão estratégica para o desenvolvimento da região. Vamos assegurar o abastecimento com folga, com toda tranquilidade, até 2040, 2050”, ressaltou o governador Agnelo Queiroz.

A construção dessa adutora para água potável é considerada atualmente a maior obra de em execução no país. Com ela, a Caesb dá um passo concreto para afastar, em definitivo, a possibilidade de escassez de água nos próximos anos no DF. A previsão para a conclusão de todo o sistema é de dois anos.

“O que temos aqui hoje é uma obra conjunta do Distrito Federal e de Goiás, que receberá também recursos do Governo Federal, por meio do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e da Caixa Econômica Federal”, explicou o vice governador do Distrito Federal, Tadeu Filippelli. 

A construção do sistema de produção de água de Corumbá terá investimentos totais de R$ 400 milhões e será compartilhada pelos governos do DF e de Goiás, por meio de suas empresas de saneamento, respectivamente Caesb e Saneago, que celebraram um consórcio denominado “Consórcio Corumbá”. A obra desta etapa já possui outorga e licença ambiental.
O Sistema Produtor de Água Corumbá, numa primeira etapa, acrescentará 2.800 l/s, aumentando em 30% a oferta de água para a população do DF e Entorno Sul. 

No Distrito Federal, as cidades de Santa Maria e Gama serão beneficiadas num primeiro momento e, futuramente, Recanto das Emas, Samambaia, Riacho Fundo I e II, Ceilândia, Taguatinga, Águas Claras e Núcleo Bandeirante. O sistema possibilitará ainda a regularização do abastecimento em localidades como a região Ponte de Terra, Meireles, Sucupira, Pôr do Sol, Sol Nascente, Arniqueiras, Vicente Pires e outras localidades em processo de regularização.

Esse sistema também será responsável pelo abastecimento de todo o Entorno Sul, que compreende as cidades de Novo Gama, Valparaíso de Goiás, Cidade Ocidental e Luziânia.
“O Governo do Distrito Federal tem os olhos voltados para o Entorno, demonstrando reconhecer que o entorno precisa de Brasília, mas Brasília também precisa do entorno. Essa obra é prova disso”, destacou o governador de Goiás, Marconi Perillo.
Estiveram presentes no evento os secretários de Estado do Distrito Federal: de Obras, Luiz Pitiman; do Entorno, Bispo Renato Andrade dos Santos; e de Turismo, Luís Otávio Neves.
Também estiveram na cerimônia o superintendente da Caixa Econômica Federal, Élcio Lima; o presidente da Caesb, Célio Biavatti; o presidente da Saneago, Nilson Freire; a senadora Lúcia Vânia; o presidente do Sinduscon-DF, Élcio Póvoa e a prefeita de Valparaíso, Lêda Borges, além de outros prefeitos do Entorno. Participaram ainda do início das obras o deputado federal Ricardo Quirino, os distritais Luzia de Paula, Wellington Luiz, Olair Francisco e Agaciel Maia, além dos estaduais de Goiás, Sônia Chaves e Valcenor Braz.

 Confira do que é composto o sistema de Corumbá: 

- Captação e elevatória de água bruta, com potência instalada de 16.000CV (Cavalo de Vapor)
- 27 Km de tubulação de adutora de água bruta em aço soldado, com 1.200 mm de diâmetro;
- Estação de tratamento de água com tecnologia de flotação (processo moderno e seguro) totalmente automatizada;
- 15 Km de tubulação de adutora de água tratada, com 1.200 mm de diâmetro e
- Duas Elevatórias de água tratada, com potências instaladas de 11.000 CV (Cavalo de Vapor) e 5.500 (Cavalo de Vapor).

Categorias: Obras


Comente com sua conta do Facebook


Postar um comentário

Antes de comentar leia nossa Política de Comentários

Atenção: Os comentários não refletem as opiniões do editor e nem do Site.