Últimas Notícias

Notícias do Rádio

Telefonia

Nº de visualização do site

Pessoas Online

terça-feira, 23 de março de 2010

Cristalina ou Goiás poderá receber fábrica de tratores

|

Um  protocolo de intenções entre os governos de Goiás e da Bielorrússia vai ser firmado com o objetivo de instalar fábricas de tratores e caminhões no Estado. A notícia foi dada pelo governador Alcides Rodrigues ao final da reunião com a delegação da Bielorrússia, chefiada pelo vice-primeiro ministro da República, Vladimir Semashko. Os bielorrussos passaram o dia conhecendo o potencial de produção de grãos, álcool e energia do Estado.

“Já deu fruto a nossa missão internacional”, comemorou o governador. “Agora estamos a procura de parceiros que possam viabilizar a instalação da fábrica de tratores aqui”, explicou Alcides Rodrigues que, no mês passado, visitou indústrias de máquinas agrícolas na Bielorrússia. Hoje os bielorrussos são os maiores fabricantes de tratores do mundo, com produção de 70 mil unidades/ano, sendo que 90% deles são exportados para 50 países.
O prefeito de Cristalina, Luiz Attié também fez parte da comitiva goiana que visitou os países do Leste Europeu, quem sabe nossa cidade não recebe uma dessas fábricas, o que seria muito bom para o município, já que uma montadora de tratores ou caminhões geralmente atai dezenas de outras pequenas fábricas, que produzem acessórios, peças e mesmo concessionárias para revender estes veículos, além de empresas de logística para exportá-los, criando dessa forma, milhares de outros empregos na cidade.
 “Vamos trabalhar em três projetos básicos: a instalação de uma indústria de tratores; parcerias para montar indústria de caminhões e a exportação de potássio para o Brasil”, explicou Vladimir Semashko em Goiânia, logo após reunião com o governador. Hoje a Bielorrússia produz 30% do potássio consumido no mundo. Dos 6 milhões de toneladas de potássio que o Brasil importa, 2 milhões vêm da Bielorrússia. O presidente do Comitê Estatal do Petróleo, Química e Potássio daquele País, Oleq Petrov, fazia parte da comitiva.
Fonte: GoiásAgora, com adaptações Redecol Brasil

Categorias: industria


Comente com sua conta do Facebook


Postar um comentário

Antes de comentar leia nossa Política de Comentários

Atenção: Os comentários não refletem as opiniões do editor e nem do Site.