Últimas Notícias

Notícias do Rádio

Telefonia

Nº de visualização do site

Pessoas Online

domingo, 14 de junho de 2009

Será que o Projeto do Estádio Serra Dourada em Goiânia irá prosseguir

|

A pergunta que todos os goianos estão fazendo é se as reformas previstas para o estádio Serra Dourada em Goiânia irão prosseguir, mesmo depois de Goiânia ter ficado fora do grupo das cidades que serão sub-sedes da Copa do Mundo de 2014 no Brasil.
O secretário de Turismo, Euler Morais, garantiu que as melhorias na infraestrutura vão continuar conforme o previsto. O secretário ainda disse que espera que eventualmente alguma das cidades escolhidas não consiga atender as exigências da FIFA, “Maceió foi eliminada da disputa por não ter entregue, em tempo hábil, o projeto do novo estádio. Se alguma cidade não cumprir, poderemos até ser incluídos”, disse ele ao DM.
Já o Diretor-executivo do comitê da Copa de 2014 em Goiânia, Barbosa Neto, afirmou que a intenção é dar continuidade às obras planejadas para a Copa do Mundo, mesmo Goiânia estando fora. Barbosa afirma que os projetos de um novo Estádio Serra Dourada, um novo Zoológico, Parque Agropecuário e reforma do Autódromo deverão sair do papel.

Detalhes do Projeto

O projeto de reforma do estádio Serra Dourada, foi reformulado poucos dias antes do anúncio da FIFA, a principal modificação foi a cobertura total da arquibancada, que antes só teria 80% das cadeiras cobertas. O projeto é do arquiteto Paulo Mendes da Rocha. Como se pode ver na figura abaixo:


O projeto do novo Serra Dourada prevê a redução da capacidade de lugares de 50.040 torcedores para 43 mil e a construção de um prédio com 9 mil m² a 15 metros da marquise da arena. Esse edifício será ligado por uma ponte suspensa ao estádio e abrigará a área de credenciamento, entrada dos vestiários e os estúdios de televisão.
Além disso, o gramado será rebaixado em dois metros. Também serão construídos novos vestiários no mesmo nível do gramado e, na parte superior do atual fosso do estádio, que vai virar arquibancada, serão criados camarotes vip, com capacidade para até 3 mil pessoas. Por conta da reformulação do projeto, o orçamento para a reforma saltou de R$ 200 milhões para R$ 220 milhões.

É uma pena que Goiânia não tenha sido escolhida para ser uma das sub-sedes da Copa de 2014, o estádio é sem dúvida um dos mais belos do país, muitas cidades que foram escolhidas não possuem se quer um time de expressão nacional, pergunto, o que será dos estádios dessas cidades depois da copa?. Já Goiânia, possui o time do Goiás Esporte Clube que disputa a Série A do Campeonato Brasileiroe que ocupa a 8ª posição no ranking da CBF, além do Vila Nova e Atlético Goiâniense que disputam a Série B do brasileirão. O governo goiano deve aproveitar o momento, em que já se tem um projeto pronto, para dar continuidade ao que foi planejado, se não o Estádio Serra Dourada que sempre foi conhecido pela sua grandeza e qualidade de seu gramado, será um dos estádios mais obsoletos do país. Veja abaixo o projeto da Arena do time do Goiás.


Projeto do Estádio Arena do time do Goiás.

Projeto do Estádio Arena do time do Goiás.



Quer divulgar esta matéria, não esqueça a fonte: http://www.redecol.com.br/
Categorias: Esporte


Comente com sua conta do Facebook


4 comentários :

  1. pode cre botei muita feh mas axo q ese projeto do goias eh bom nas acapaçidade eh muito puca para atender toda a toçida do verdao

    ResponderExcluir
  2. Kaioverdao, primeiramente obrigado pela visita e pelo comentário. Acho que a intenção do time do Goiás é fazer um caldeirão, onde com poucas pessoas o estádio lota e pressiona o time adversário, coisa difícil de acontecer no Serra Dourada por exemplo. Quando for jogos grandes contra o Vila Nova, acontecerá igual no Rio de Janeiro quando o Vasco ou Botafogo que tem seus estádios jogam contra o Flamengo sempre no Maracanã.

    ResponderExcluir
  3. Uma boa ideia. Aqui no Rio o vasco tem São Januária que lota fácil e vira um caldeirão.
    Já jogos muito importantes vão para o maraca.
    Mas o Serra Dourada precisa aumentar a capacidade e não diminuir, mantendo a qualidade do projeto que é excelente.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com você Emmanuel, porém, acho que o governo de Goiás não pensa assim.

    ResponderExcluir

Antes de comentar leia nossa Política de Comentários

Atenção: Os comentários não refletem as opiniões do editor e nem do Site.